SAUDAÇÕES E BOAS VINDAS

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO! PARA SEMPRE SEJA LOUVADO!

Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Nosso Senhor Jesus Cristo! Sêde BEM-VINDOS!!! Através do CATECISMO, das HOMILIAS DOMINICAIS e dos SERMÕES, este blog, com a graça de Deus, tem por objetivo transmitir a DOUTRINA de Nosso Senhor Jesus Cristo. Só Ele tem palavras de vida eterna. Jesus, o Bom Pastor, veio para que Suas ovelhas tenham a vida, e com abundância. Ele é a LUZ: quem O segue não anda nas trevas.

Que Jesus Cristo seja realmente para todos vós: O CAMINHO, A VERDADE, A VIDA, A PAZ E A LUZ! Amém!

domingo, 9 de julho de 2017

O SANGUE DE JESUS NAS AÇÕES DE GRAÇAS APÓS A COMUNHÃO


LEITURA ESPIRITUAL MEDITADA

Ação de graças.

E agora que estais aqui, ó meu dulcíssimo Jesus, agradeço-Vos do mais íntimo do meu coração, mas peço-Vos também uma graça: dai-me o Vosso Sangue. Não Vos contenteis em estar comigo como estais no tabernáculo: Deixai cair sobre a minha alma o orvalho dos Vosso Sangue. Ó Jesus,o Vosso Sangue que, por causa dos espinhos da coroa, banharam Vossa fronte, deixai-O cair sobre a minha alma; sobre minha inteligência e sobre a minha memória, afim de que eu conheça ao menos algum dos pensamentos que tínheis ao morrer por mim, e para que eu recorde para sempre quanto Vos custaram certas imaginações, certas ideias e certas obstinações da minha mente leviana, caprichosa e soberba. Dai-me o Sangue que Vos correu das mãos traspassadas pelos cravos, e venha ele santificar todas as minhas intenções. Dai-me o Sangue dos Vossos pés, e que eu veja sempre os vestígios d'Ele sobre o caminho da minha peregrinação e do meu calvário, e deste modo não dê um só passo fora das normas dos vossos exemplos e das vossas dores. Daí-me o Sangue de toda a Vossa adorável Humanidade, afim de que eu aprenda que não possuo uma só partícula do meu corpo que não possa e não deva sacrificar-ta por Vós, e saiba, com o Vosso exemplo e a Vossa graça, como se leva uma cruz, como se suporta um flagelo, como se recebe uma ultraje, como se consuma um sacrifício. Dai-me, ó Jesus, o Vosso Sangue, ou melhor, dai-me o Sangue do Vosso Coração. Ah! este Sangue deve ser o mais precioso que Vos correu pelas veias, porque o reservaste para fazer d'Ele o último dom: é o Sangue que melhor conhece as Vossas pulsações e até que ponto sabeis amar a Vossa criatura. Ah! que ânsias não sinto de achegar os meus lábios ao Vosso sagrado lado aberto pela lança! Tenho bebido já em mais de uma fonte terrena, mas aumentou-me sempre a secura misteriosa que me consome: só Vós, ó Jesus, podeis apagá-la com o Vosso Sangue. Deixai-O cair do Vosso Coração sobre o meu, gota a gota; venha substituir o meu sempre infecto de tantas más tendências e de tantas culpas; venha trazer-me a vida das duas virtudes que mais Vos são caras, a mansidão e a humildade.


Ó Jesus, confesso-Vos que aqui na intimidade desta Comunhão, estou cansado já de ter um coração tão mau; mas como posso eu melhorá-lo se Vós mesmo lhe não transformais a natureza, se não o vivificais com novas e santas pulsações? e como o fareis palpitar por Vós se não lhe infundirdes o Vosso Sangue? Ó Jesus, eu sinto já náuseas da terra e das criaturas; sinto-me sem vontade para nada, sem transportes de alegria, sem entusiasmo: é uma onda de tristeza intolerável que me afoga. Ah! o Vosso Sangue! Não sou um anjo, não tenho um cálice de ouro para recolhê-lo... sou uma alma infeliz, mas tenho sede... Tenho os lábios ressequidos... deixai-me chegar-los ao Vosso Coração aberto, deixai-me que eu beba, deixai que eu fique inebriado do Vosso Sangue. Sim, inebriado! Não quero mais pensar, querer, esperar, sofrer, senão sob o impulso e os ímpetos duma embriaguez santa de amor por Vós. Vós, ó Jesus, amastes tanto os homens a ponto de Santo Agostinho Vos chamar um louco de amor; pois bem, dai-me o Vosso Sangue; que eu O beba até à última gota, para que os anjos depois me chamem ébrio do Vosso Sangue, Amém! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário